Escritores da Liberdade

Filmeducando #1 – Escritores da Liberdade

Em:

Você já ouviu falar dos escritores da liberdade? Vamos iniciar um projeto novo neste blog, chamado ‘Filmeducando’. O nome pode parecer complicado, mas a ideia é simples: apresentar produções do cinema mundial que possam servir de inspiração para os professores e/ou serem usados de forma didática em sala de aula.

É uma daquelas séries de publicações para compartilhar com todo mundo e também para colaborar. Sim! Queremos que você nos envie ideias de filmes que possam ser inspiradores ou que você costuma usar em sala de aula.

Então, sem mais delongas, pegue a pipoca, desligue a luz e mergulhe no filme de hoje!

ESCRITORES DA LIBERDADE (Freedom Writers)

Diretor: Richard LaGravenese.

Gênero: Drama / Biografia

Ano: 2007

IMDB: 7,5

Para iniciar a nossa série cinematográfica eu não consegui pensar num filme mais inspirador que o Escritores da Liberdade! A história se passa nos Estados Unidos, especificamente em Long Beach (CA) em 1994. Uma professora, Erin Gruwell, inicia a sua vida como professora lecionando em uma escola que fica numa das periferias da cidade.

Lá, não bastassem as dificuldades físicas e didáticas, como a falta de livros, ela enfrenta uma verdadeira guerra em sala de aula. A comunidade do bairro nos arredores da escola é carente e formada por gangues e, quem não faz parte de uma, já foi vítima da violência causada por elas.

Determinada a mostrar para os alunos que as circunstâncias não são empecilho para nada, ela se desdobra para educar a turma e ainda criar neles um senso de união e de respeito que é praticamente inexistente. Além disso, precisa lidar com o sistema educacional falido e com uma supervisora que leciona há anos e não vê futuro naquilo que Erin se propõe a fazer.

Pouco a pouco, a jovem professora vai conquistando os alunos e expandindo os horizontes deles através de exemplos reais. O mais forte deles, o livro “Diário de Anne Frank”, que se torna a inspiração da turma para um projeto que ganhou notoriedade em toda a comunidade escolar.

Os diálogos e as ações são pertinentes ao atual cenário político, social e educacional brasileiro, apesar de o filme se passar nos Estados Unidos. É um ótimo exemplo de como o professor pode sim fazer diferença na vida dos seus alunos e ajudar a transformar os ‘problemas’ em cidadãos de quem a sociedade vai se orgulhar.

Ah, quase esqueci de dizer: o filme é baseado em fatos reais!

A cena a seguir é uma das mais fortes do longa. Mostra uma discussão iniciada pela professora Erin após pegar uma caricatura feita por um dos alunos da turma para zoar outro. A relação entre o holocausto e o estilo de vida que os alunos levam naquela comunidade é o gancho utilizado para introduzir o assunto que transformaria a vida deles para sempre!

Alugue sem sair de casa: Clique aqui

Veja o treiler no Youtube: Clique aqui

Assine o Super Ligados

Receba conteúdo exclusivo sobre educação em seu email.
É grátis e sempre será.

Todos os campos são obrigatórios.
Ao criar uma conta você aceita os termos de uso do Super Ligados.
Seus dados estão seguros conosco.

Deixe seu comentário

Atenção: Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não representam, necessariamente, a opinião do Super Ligados.

Leve a magia do Super Ligados para sua escola!

Crie agora mesmo uma conta, é simples e grátis!