Como promover o ‘despertar’ de interesse em sala de aula

Como promover o ‘despertar’ de interesse em sala de aula

Em:

Sexta-feira à noite. Depois de uma semana exaustiva de trabalho você pensa em relaxar um pouco e resolve ir passear no shopping. Lá encontra umas amigas e depois de fazer um lanche vocês resolvem ir ver um filme. Em cartaz três opções: um drama muito aclamado e favorito ao Oscar cuja exibição é única; uma comédia romântica melosa com roteiro previsível; e um filme de ação daquela franquia famosa do cinema.

Paradas em frente ao guichê vocês não conseguem se decidir sobre qual dos filmes devem assistir. Fato: todas têm gostos diferentes, e chegar a um consenso neste quesito vai ser praticamente impossível. Você, uma fã da academia hollywoodiana, tenta de toda forma convencer as demais a assistirem o aclamado drama, mas sem sucesso.

Por fim, à beira do fechamento das salas, você decidem ir ver a tal comédia romântica, porque é o único filme que ainda tem ingressos disponíveis para todas. Cerca de 1h20 depois você sai da sala de cinema, se despede das amigas, e dirige para casa tentando tirar da cabeça a ideia de que perdeu um filme magnífico, digno de Oscar, para assistir a um melodrama adolescente que logo vai estar disponível na TV aberta.

Essa história toda parece uma coisa sem sentido, né?! Mas acredite, essa é uma boa anedota para mostrar como gerar interesse em sala de aula envolve mais do que a sua paixão por ensinar. Envolve também impulsionar o aluno para que ele aproveite ao máximo as oportunidades que aparecem e o tempo que ele passa em sala de aula.

No caso específico da escola, o professor precisa ser aquele que consegue mesclar os três filmes durante o ano letivo. Isso porque é preciso que todos os alunos se interessem o mínimo exigido para completarem aquela jornada, ou seja, atinjam a média proposta. E você, professor, está lá para garantir que eles consigam essa meta.

O que você não pode controlar é a escolha dos seus alunos. Sempre haverão aqueles que vão, logo de cara, escolher o aclamado drama para assistir. Ou seja, vão querer tomar para si todo o seu conhecimento, buscando se aprofundar nos conteúdos, participando das aulas e contribuindo sempre – um sonho de aluno.

Mas, você também terá os que querem apenas seguir um modelo previsível. Completar a jornada escolar, muitas vezes pela obrigatoriedade, e seguir suas vidas sem muitas pretensões. há também aqueles que são franquias famosas, que querem saber tudo, ser tudo, tem mil e uma ideias, mas não se focam em nenhuma.

Por isso, quando falamos em gerar interesse em sala de aula não falamos apenas em trazer atividades diferenciadas (como listamos neste texto https://blog.superligados.com/conheca-a-tecnica-pirata-usada-para-fazer-os-alunos-prestarem-atencao/) , mas em despertar nos alunos esse querer pelo cohecimento. E como se faz isso? Bem, essa é a pergunta difícil.

Nossas escolhas são baseadas em nossos interesses e querer prestar atenção na aula e se dedicar aos estudos é uma opção de cada aluno. A melhor maneira de conseguir gerar esse interesse é mostrar que vivemos em constante aprendizado e que aquilo que conquistamos através do conhecer não pode ser tirado de nós.

É mostrar a eles que boa parte dos dias serão passados dentro das salas de aula e que esse tempo não pode ser desperdiçado, mas deve ser bem aproveitado. Encorajá-los a serem melhores alunos a cada dia, a aproveitarem os passeios, palestras, feiras de conhecimento, viagens de estudo.

Eu acredito numa educação que não forma ‘apenas’ estudantes, mas que gera cidadãos. Envolvê-los nas discussões atuais, colocá-los na posição de indivíduo que tem responsabilidade com o lugar em que vive é a melhor forma de gerar interesse em sala de aula. Fazê-los pensar na oportunidade que eles têm enquanto milhares de crianças e adolescentes vivem em situação degradante mundo afora.

Meus professores usavam essa técnica conosco. Minha família sempre encorajou a mim e aos meus primos a termos responsabilidade com o planeta, com nossos semelhantes, com as florestas e animais. Nos disseram que amanhã seríamos nós e que todas as oportunidades que deixamos passar nunca mais voltariam. Pois bem, as oportunidades para mim nunca mais ‘passaram’ batido.

Talvez seja também papel do professor em sala de aula tirar os alunos da ‘bolha’. Mostrar a realidade, expandir os horizontes, deixá-los saber em que mundo vivem e como eles desperdiçam oportunidades que muita gente nunca terá. As atividades diferenciadas certamente vão ajudar a gerar interesse em sala de aula, mas uma abertura franca sobre tudo vai gerar em cada um interesse pela vida.

Assine o Super Ligados

Receba conteúdo exclusivo sobre educação em seu email.
É grátis e sempre será.

Todos os campos são obrigatórios.
Ao criar uma conta você aceita os termos de uso do Super Ligados.
Seus dados estão seguros conosco.

Deixe seu comentário

Atenção: Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não representam, necessariamente, a opinião do Super Ligados.

Leve a magia do Super Ligados para sua escola!

Crie agora mesmo uma conta, é simples e grátis!